Bolsonaro desembarca em Moscou para discutir com Putin pautas estratégicas para o Brasil: agronegócio, energia e inteligência militar

Em meio à escalada da tensão entre Rússia e Ucrânia, o presidente Jair Bolsonaro desembarca nesta terça-feira em Moscou para amanhã (16) reunir-se com o presidente Vladimir Putin. Serão dois encontros com o líder russo, além de reuniões com empresários daquele país para tratar de relações comerciais consideradas estratégicas para os setores do agronegócio, energia e defesa nacional. O governo brasileiro pretende fechar acordos de cooperação com a Rússia na área de inteligência militar. As audiências com Putin foram agendadas em novembro de 2021, antes do acirramento da crise no Leste Europeu. Bolsonaro viajou a convite do colega.

Corrida por fertilizante

A principal pauta, entretanto, é garantir e ampliar o fornecimento de insumos para produção de fertilizantes. Nesse caso, o Brasil depende, em grande parte, de matéria-prima exportada pela Rússia e pela Bielorússia. O fosfato, por exemplo, está inflacionado por causa da alta demanda mundial gerada após a pandemia de Covid-19. A importação desse produto agravou-se com problemas decorrentes das sanções comerciais impostas a outro grande exportador, Belarus, que enfrenta crise política. O objetivo do governo Bolsonaro é impedir que a redução de oferta de fosfato inflacione a produção de fertilizantes no Brasil e prejudique o agronegócio.

Nessa segunda-feira (14), Bolsonaro falou sobre a viagem da comitiva brasileira:

“Sabemos do momento difícil que existe naquela região. Temos negócios comerciais com eles. Em grande parte, nosso agronegócio depende dos fertilizantes deles. Temos assuntos para tratar sobre defesa, sobre energia. Muita coisa para tratar. E o Brasil é um país soberano.”

Sobre o conflito militar iminente, o presidente acrescentou:

“Vamos torcer pela paz lá, que dê tudo certo.”

Inteligência militar

Bolsonaro pretende ainda fechar acordos de cooperação com a Rússia para capacitar as Forças Armadas brasileiras com tecnologia nas áreas de cibersegurança e ciberdefesa.

O presidente brasileiro deve permanecer na capital russa até quinta-feira (17), quando embarcará para Budapeste, capital da Hungria, onde se encontrará com o primeiro-ministro do país, Viktor Orbán.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please enter comment.
Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.
Please enter a valid web Url.