Tecnologia: esse mercado também é delas!

* Texto por Jihan Zoghbi

O Brasil ocupa o 92º lugar da desigualdade de gênero, de acordo com um ranking de 153 países listados no relatório do Fórum Econômico Mundial de 2020. No mercado de trabalho, dados do IBGE apontam que a taxa de desemprego das mulheres foi quase 40% maior do que a dos homens em meados deste ano. E quanto mais a crise se acentua, mais difícil fica.

Eu, pessoalmente, sou uma agulha no palheiro. Faço parte de um universo dominado por homens: o da tecnologia. Não faltam mulheres interessadas na área — cursando Matemática, Engenharia e Ciências da Computação. O problema é que somos desestimuladas a almejar algo maior. Mas eu continuo aqui. Sou uma empreendedora árabe no Brasil, doutora em Ciências da Computação e CEO da startup de telemedicina Dr. TIS — que eu mesma desenvolvi. Acompanhei o faturamento da empresa triplicar entre janeiro e setembro deste ano. É uma posição e tanto, segundo a Associação Brasileira de Startups, já que, entre mais de 12 mil empreendimentos deste tipo no país, apenas 15% têm mulheres na liderança.

Os investimentos também são menores para a gente, mesmo com alguns avanços. Um levantamento da Crunchbase aponta que, no mercado internacional, os aportes financeiros para startups com lideranças femininas cresceram oito vezes entre 2010 e 2019. No entanto, os valores ainda são menores do que os destinados a empresas em que ambos os gêneros estão no comando. Na fase semente, por exemplo, startups que têm apenas fundadoras ficam com um percentual de 2% a 3% do total – abaixo do índice de 9% conquistado pelas demais. Sem contar as que crescem sozinhas – como no meu caso.

Não trago a realidade desses números para desistir ou apenas reclamar. Pelo contrário! Precisamos falar sobre esse cenário. Não adianta esperar que os percentuais mudem sozinhos. Insistir – apesar de cansativo – foi o que me trouxe até aqui. Pretendo avançar nesse mercado encontrando mais empresárias nas mesas de negociação, nos conselhos de grandes instituições e no comando de importantes decisões. Desempenhar nosso papel é a melhor ferramenta para transformar o que cenário em que vivemos. Vamos em frente!

* Jihan Zoghbi é CEO da startup Dr. TIS e presidente da Associação Brasileira CIO Saúde (ABCIS)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please enter comment.
Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.
Please enter a valid web Url.